A chuva pode ser líquida, gasosa ou sólida, simples?

0
3077

Tim Bell / Pixabay

A chuva normalmente expande-se quando é congelada e tem um ponto de ebulição ressaltado. No entanto, comprimida à nanoescala, as suas propriedades mudam drasticamente, revelou uma novidade investigação.

Ao desenvolver uma novidade forma de prever oriente comportamento invulgar, com uma precisão sem precedentes, os investigadores detetaram diferentes fases da chuva a nível molecular, divulgadas num estudo publicado recentemente na Nature.

A chuva aprisionada entre membranas ou em minúsculas cavidades de nanoescala é generalidade – pode ser encontrada em membranas no nosso corpo, assim porquê em formações geológicas. Mas esta chuva comporta-se de forma muito dissemelhante da chuva que bebemos.

A equipa conseguiu antecipar o diagrama de fases de uma das camadas de uma molécula de chuva, “com extraordinária precisão”, referiu o Interesting Engineering. Os cientistas descobriram que a chuva contida nessa classe viaja através de várias fases, incluindo uma tempo “hexatica” e uma tempo “superiónica”.

Na tempo hexatica, a chuva não atua nem porquê um sólido nem porquê um líquido, mas sim porquê alguma coisa intermédio. Na tempo superiónica, que ocorre a pressões mais elevadas, torna-se altamente condutora, impulsionando rapidamente os prótons através do gelo de uma forma semelhante ao fluxo de eletrões de um condutor.

Compreender o comportamento da chuva à nanoescala é fundamental para muitas novas tecnologias. O sucesso dos tratamentos médicos pode depender da forma porquê a chuva contida em pequenas cavidades do nosso corpo irá reagir.

O desenvolvimento de eletrólitos altamente condutores para baterias, a dessalinização da chuva e o transporte sem fricção de fluidos dependem todos da previsão de porquê a chuva confinada se comportará.

“A existência da tempo superiónica em condições facilmente acessíveis é peculiar, uma vez que esta tempo é geralmente encontrada em condições extremas, porquê no núcleo de Urano e Neptuno”, disse o Venkat Kapil do Departamento de Química Yusuf Hamied de Cambridge, o primeiro responsável do item.

  ZAP //

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.