A melodia da Ucrânia favorita na Eurovisão (e que nem se tinha qualificado)

0
2582

kalush.official / Instagram

Kalush Orchestra

A pouco mais de um mês do Festival Eurovisão da Melodia, Stefania lidera as apostas, com a portuguesa Maro perto do top-10.

Stefania’ é a melodia que vai simbolizar a Ucrânia na Festival Eurovisão da Melodia 2022. De segundos classificados na seleção interna a representantes de um país em guerra e a ser invadido, os Kalush Orchestra e a respetiva melodia são agora símbolos da resistência ucraniana.

Desde o dia 24 de fevereiro que a Ucrânia tem sofrido uma das maiores tragédias na sua história recente, com a invasão da Rússia. Num período tão conturbado porquê o que o país está a viver, a participação na Eurovisão 2022, além de nunca ter sido cancelada, era um pouco que muitos achavam bastante difícil de se concretizar. No entanto, nas notícias mais recentes, a UA:PBC, estação pública ucraniana, confirmou mesmo a presença física nesta edição do festival em Turim, com a atuação ao vivo dos Kalush Orchestra.

A jornada da melodia ucraniana para a Eurovisão

Ainda antes do início da invasão russa, a UA:PBC conseguiu realizar o Vidbir, o festival de seleção interna (versão ucraniana do Festival da Melodia) de forma regular, inclusivamente com Jamala, vencedora da Eurovisão 2016, porquê elemento do júri e atualmente refugiada na Roménia. Na edição de 2022 do concurso, a melodia vencedora não foi ‘Stefania’, dos Kalush Orchestra – atuais representantes ucranianos -, mas sim ‘The Shadow of our Ancestors’, de Alina Pash.

No entanto, ainda antes da invasão e devido à presença ilícito em territórios ocupados pelas tropas russas já depois de 2014 (anexação da Crimeia), a artista viu-se obrigada a desistir de simbolizar a Ucrânia na Eurovisão 2022.

Neste cenário, a UA:PBC estendeu um invitação aos segundos classificados do programa, os Kalush Orchestra, para representarem a Ucrânia com a melodia ‘Stefania’. O grupo acabou por confirmar a presença nesta edição do festival a 22 de fevereiro, dois dias antes do início da invasão russa.

De artistas a soldados, de soldados a artistas

Aquelas que seriam semanas marcadas por ensaios para a apresentação do tema no palco de Turim foram abruptamente interrompidas a partir do momento em que Putin invadiu a Ucrânia a 24 de fevereiro. O vocalista dos Kalush Orchestra, Oleh Psiuk, destacou-se de inopino para o esforço de guerra, fazendo segmento de um grupo voluntário que fornecia mantimentos e base a refugiados de guerra ucranianos a tentar galgar o país para a segmento mais ocidental.

Em declarações à Reuters em março, Psiuk admitiu que ainda nem tinha conseguido pensar muito na Eurovisão. Na fundura da conversa, os membros da filarmónica encontravam-se todos separados, um deles inclusivamente fazia segmento das forças armadas ucranianas e lutava ativamente pela resguardo do país contra a invasão russa. “Não importa em que circunstâncias, mas iremos à Eurovisão, tentarei ser útil para a Ucrânia. Mesmo que tudo [a guerra] termine num horizonte próximo, não será fácil de qualquer maneira, porque precisaremos de muito tempo para reconstruir. O país está em ruínas”, admitiu o artista.

Recentemente foi confirmado pela UA:PBC a participação dos Kalsuh Orchestra de forma presencial na Eurovisão 2022 em Turim. Esta informação foi partilhada através do Instagram solene da Suspline/UA:PBC, o meio público ucraniano.

A melodia certa em momento de tragédia

Ainda na entrevista dada à Reuters, Psiuk admitiu que a melodia dos Kalush Orchestra para a Eurovisão 2022 se tornou rapidamente num hino na guerra que o país enfrenta atualmente. ‘Stefania’ é uma homenagem às mães ucranianas e ao papel das mesmas na sociedade ucraniana. É uma melodia que mistura o rap com o quina tradicional ucraniano e engloba assim várias sonoridades e estilos da música contemporânea feita no país. Por simbolizar muito do que é a identidade ucraniana e da cultura do seu povo, facilmente se torna num símbolo de resistência e da união patriótica durante a invasão russa.

Consulta a letra da melodia aquém numa tradução livre:

Stefania mãe, mãe Stefania
O campo floresce e fica cinza
Canta-me uma melodia de dormir, mãe
Eu quero ouvir a tua vocábulo nativa

Ela balançou-me e deu-me ritmo
E provavelmente não me tiras a minha força de vontade, porque ela ma deu
Ela provavelmente sabia mais do que Salomão
Eu vou sempre até ti por estradas quebradas

Ela não me vai combinar, ela não me vai combinar em fortes tempestades
Ele vai tirar duas figas da avó, porquê se fossem balas
Ela conhece-me muito muito e não foi enganada
Porquê eu estava muito cansado, ela embalou-me de inopino

Luli Luli Luli Goy

Stefania mãe, mãe Stefania
O campo floresce e fica cinza
Canta-me uma melodia de dormir, mãe
Eu quero ouvir a tua vocábulo nativa

Eu não estou de fraldas, mas ma no ma, isto é o suficiente
Não importa porquê cresci, a remunerar pelas coisas
Eu não tive um rebento, ela continua a perder a paciência
Eu estava a caminhar, porquê se a escória me batesse

Vocês são todas jovens, oh mãe, no auge
Se eu não considerar o auge da glória, estou num beco sem saída
Matem o auge deste auge, eu cantaria com o teu paixão

Luli Luli Luli Goy

Stefania mãe, mãe Stefania
O campo floresce e fica cinza
Canta-me uma melodia de dormir, mãe
Eu quero ouvir a tua vocábulo nativa

PUBLICIDADE

Stefania mãe, mãe Stefania
O campo floresce e fica cinza
Canta-me uma melodia de dormir, mãe
Eu quero ouvir a tua vocábulo nativa

Deixe um comentário