Alerj instala “CPI dos Trens” para investigar precariedade

0
5199

A Câmara Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) instalou na última quinta-feira (24) a CPI dos Trens. A Percentagem Parlamentar de Interrogatório vai investigar as interrupções e atrasos nos serviços de trens, a superlotação das composições, a acessibilidade e o valor da tarifa, além de outros problemas apontados nos serviços à população.

Leia mais: Percentagem da Alerj pede ao Ministério Público que apure atrasos dos trens da SuperVia

A deputada Lucinha (PSDB) foi eleita presidente do colegiado, que será formado também pelos deputados Eliomar Coelho (Psol) na vice-presidência e Waldeck Carneiro (PT) uma vez que relator.

Segundo a presidente da CPI, a investigação surge de uma demanda da sociedade. “A população que é transportada pela Supervia é uma volume trabalhadora gigantesca que depende do trem. Vivemos um momento caótico em relação à Supervia. A todo momento vemos os problemas enfrentados pela população”, disse.

A deputada afirmou que o serviço oferecido hoje é desumano e criticou o recente aumento de tarifa revalidado pela Sujeição Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp), que subiu de R$ 5 para R$ 7.

“É sardinha em lata e a todo momento. E a Supervia tenta se esquivar da responsabilidade. A CPI tem que ir a fundo para apurar tudo porque isso não pode tombar no pescoço da população. Ninguém teve 40% de aumento salarial. Eles querem jogar para o bolso do trabalhador”, afirma.

Leia também: Justiça do RJ determina retorno repentino de motoristas do BRT depois paralisação

Waldeck Carneiro classificou a situação do transporte ferroviário uma vez que o maior repto da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e um tema muito importante para o cotidiano do povo do estado.

“Estamos falando do modal mais popular do Estado do Rio, que enfrenta há muito tempo um quadro praticamente de colapso”, disse.

Os deputados Dionísio Lins (PP), Martha Rocha (PDT), Enfermeira Rejane (PCdoB), Luiz Paulo (Cidadania) também compõem a CPI dos Trens. As sessões vão principiar no dia 7 de março. A Percentagem tem até três meses para a elaboração do relatório final, prorrogável por mais três meses.

Nascente: BdF Rio de Janeiro

Edição: Eduardo Miranda

Nascente: Brasil de Trajo

Deixe um comentário