Baleias azuis comem mais de 40 quilos de microplásticos por dia

0
9409

NOAA Photo Library / Wikimedia

As baleias azuis consomem até 10 milhões de microplásticos todos os dias, revelou uma pesquisa divulgada na terça-feira, na qual é sugerido que a poluição representa um transe maior do que se pensava anteriormente.

Os minúsculos fragmentos de plástico são encontrados em todo o lado, uma vez que relatou o Science Alert, desde os oceanos mais profundos até às montanhas mais altas, e até mesmo no interno de órgãos humanos e no sangue.

No estudo agora publicado na Nature, liderado por norte-americanos, os investigadores colocaram etiquetas em 191 baleias azuis que vivem ao largo da costa da Califórnia, de forma a verificar a quantidade de microplásticos que estas ingerem.

“É basicamente uma vez que um Apple Watch nas costas das baleias”, disse Shirel Kahane-Rapport, investigadora da Universidade Estatal da Califórnia.

As baleias alimentam-se principalmente a profundidades entre 50 a 250 metros, no lar da “maior concentração de microplásticos na pilastra de chuva”, disse a investigadora – que é também a primeira autora do estudo – à dependência AFP.

Os investigadores concluíram que as baleias azuis comiam até 10 milhões de microplásticos por dia. Durante a estação de sustento anual de 90 a 120 dias, isto representa mais de milénio milhões de peças por ano.

De convenção com o estudo, o maior bicho de sempre a viver na Terreno é também o maior consumidor de microplásticos, comendo até 43,6 quilos por dia. Já as baleias-jubarte comem muro de quatro milhões de peças por dia.

Segundo a equipa, 99% dos microplásticos entraram nas baleias porque já estavam dentro das suas presas. “Isso é preocupante”, indicou Shirel Kahane-Rapport, porque os também os humanos comem esses mesmos tipos de presa.

“Também comemos anchovas e sardinhas”, referiu, acrescentando que “o krill é a base da calabouço fomentar”.

  ZAP //

Deixe um comentário