Cães podem detetar presença de Covid-19 de forma mais eficaz do que testes PCR

0
805

BioScentDx

Os cães treinados conseguem identificar a presença do vírus SARS-CoV-2 mais facilmente do que os testes PCR, tanto em pessoas sintomáticas como em assintomáticas, revelou um estudo publicado na quarta-feira.

“O cão não mente”, disse ao Science News autor do estudo, Dominique Grandjean, professor da Alfort National Veterinary School, em França, em declarações citadas pelo Guardian. De acordo com o investigador, os testes PCR podem ter vários erros.

Nesta investigação, publicada na revista científica Plos One, os cães treinados foram capazes de detetar covid-19 em 97% dos casos sintomáticos e em quase 100% dos casos assintomáticos. No estudo participaram 335 pessoas em centros de triagem covid-19, em Paris. Entre eles, 109 deram positivo, dos quais 31 eram assintomáticos.

Os cães, fornecidos por quartéis de bombeiros franceses e dos Emirados Árabes Unidos, receberam entre três a seis semanas de treino e farejaram amostras de suor humano colocadas dentro de um cone. Se o cão conseguisse detetar a doença, sentava-se em frente ao cone.

Os testes PCR podem levar até dois dias para dar um resultado. Já os cães treinados que participaram neste estudo conseguiram analisar 20 amostras em 15 segundos, tendo sido mais sensíveis aos casos positivos, enquanto os testes PCR por via nasal detetaram melhor os casos negativos.

Em dois casos falsos positivos, os cães identificaram outras estirpes de doença respiratória com o coronavírus, mas que não eram covid-19.

Os autores deste estudo científico acreditam ainda que o uso de cães para detetar covid-19 pode beneficiar as pessoas que têm problemas para tolerar zaragatoas nasais, como os doentes de Alzheimer.

Segundo o Guardian, que cita a NBC News, um estudo publicado em maio no Reino Unido descobriu que os cães treinados podem detetar covid-19 com uma precisão de 82% a 94%. Outro estudo realizado na Flórida, nos EUA, em 2021, revelou que os cães tinham uma taxa de precisão de 73% a 93% após um mês de treino.

  ZAP //

Deixe um comentário