Chuva potável a partir de ar e luz do sol? Uma empresa norte-americana já o conseguiu

0
2038

Daria Shevtsova / Pexels

Empresa Source Global criou hidropanéis utilizam robustez solar para condensar a chuva potável limpa e sem de poluentes do ar.

A finitude dos recursos hídricos é uma das maiores preocupações dos ambientalistas, que tentam sensibilizar os cidadãos para a valor de poupar chuva potável. De facto, a crescente escassez de chuva exacerbada pelas alterações climáticas catastróficas, assim porquê a promessa de fácil chegada a chuva limpa e potável soa porquê um sonho que não está próximo a verdade.

Para ilustrar levante cenário, é importante referir que as mudanças constantes nos padrões do ciclo da chuva e os aumentos drásticos na extração para uso humano estão a tornar mais difícil o chegada a chuva potável segura. Segundo um relatório da UNICEF e da Organização Mundial de Saúde, uma em cada três pessoas no mundo não tem chegada a chuva potável segura. As catástrofes naturais podem também destruir ou contaminar o aprovisionamento de chuva, tornando as comunidades periféricas mais susceptíveis a doenças porquê a raiva e a febre tifoide.

A UNICEF também aponta que, todos os dias, mais de 700 crianças com menos de cinco anos morrem de diarreia porquê consequência do consumo de chuva inadequada, saneamento e higiene.

Outra das consequências do aumento do stress hídrico origina uma maior competição por chuva. Isto, por sua vez, pode levar a conflitos. A guerra social da Síria, em grande medida, tem estado ligada a uma seca severa – a título de exemplo.

Embora as técnicas de condensação da chuva do ar sejam utilizadas há décadas, a maioria dos condensadores modernos concebidos para produzir grandes quantidades de chuva precisam de ser ligados à rede eléctrica, substituindo um problema por outro, sobretudo de considerarmos os territórios mais pobres. Mas, e se houvesse uma solução? E se for provável retirar chuva do ar sem utilizar carbono suplementar ou viver a premência de rede elétrica?

Os hidropanéis da Source Global propõem-se a fazer exatamente isso, com a tecnologia a ser mais ciência do que ficção. Na verdade, os hidropanéis utilizam robustez solar para condensar a chuva potável limpa e sem de poluentes do ar. O reservatório de chuva incorporado também pode ser canalizado para as casas, diretamente para a torneira de chuva potável. Posteriormente, o sistema começa a mineralizar a chuva para a tornar mais dura e o seu sabor mais poderoso, com isto a resultar na subida qualidade prontamente disponível.

Os hidropanos da Source já chegaram a casas de 52 países. Analisando esta conquista, Thomas Borns, gestor de vendas da Source Global, lembrou que “as raparigas e as mulheres passam em média 200 milhões de horas diárias a recolher chuva”. Foi, precisamente, essa a principal motivação da empresa para chegar a esta invenção. Para Cody Friesen, fundador, levante trabalho e obrigação já não faz qualquer sentido aos dias de hoje, daí ter começado a procurar uma forma escolha de explorar levante recurso infindo, chegando assim vapor de chuva no ar.

Tal porquê nota o Interesting Engineering, o Hydropanel pode ser uma bênção para as pessoas com fraco chegada a chuva potável, que têm de se transferir durante horas para a ir buscar e não possuem chegada a uma manadeira de robustez fiável. Em todo o mundo, o peso desta responsabilidade recai prioritariamente sobre as mulheres, o que as impede de prosseguir a instrução, de se dedicarem a atividades recreativas e desportivas, e de saírem da pobreza.

Naturalmente, esta questão global não afeta somente as nações em desenvolvimento ou as pessoas que vivem nelas. Infraestruturas deficientes, a falta de transparência na origem da chuva, segurança e dispêndio são também problemas persistentes nas nações desenvolvidas.

“O impacto mais importante dos hidropanéis pôde ser visto somente em algumas horas da nossa empresa: na Navajo Nation, no setentrião do Arizona. Ali, apesar das águas subterrâneas terem sido contaminada em grande troço por minas de urânio empobrecido na espaço, a instalação de hidropanéis fez-se de súbito, diz Borns.

Ou seja, o impacto da tecnologia pode ser sentido até em territórios porquê os Estados Unidos. “Acho que é importante para as pessoas compreenderem que a chuva não é um material específico do mundo em desenvolvimento. É um problema nos Estados Unidos hoje em dia”, explicou Borns.

  ZAP //

Seja um visitante de carteirinha, assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos

Deixe um comentário