Cogumelos zombie matam insetos e podem tratar o cancro

0
6413

Wikipedia

O cogumelo cordyceps a crescer numa formiga.

A invenção pode penetrar caminho para o desenvolvimento de toda uma novidade série de tratamentos para tratar o cancro.

O cogumelo cordyceps — divulgado pelos seus hábitos alimentares caricatos — pode ajudar a matar células cancerígenas, graças ao seu principal formado.

O cogumelo, que mata insetos e desenvolve-se depois a partir dos seus corpos, é bastante difícil de cultivar em condições laboratoriais. Até agora, os especialistas só têm conseguido cultivar o fungo em grãos porquê o arroz castanho.

No entanto, a concentração de cordycepin (o formado do cogumelo) cultivado em laboratório era muito mais baixa do que a encontrada em insetos na natureza.

No entanto, uma equipa da Coreia e do Egito descobriu porquê cultivar os fungos parasitas através da utilização de diferentes tipos de insetos porquê hospedeiros.

Os especialistas esperam que leste novo processo de produção de cordycepin em laboratório seja mais eficiente e parcimonioso para a geração de tratamentos anti-cancerígenos à base do formado do cogumelo “zombie”.

Outros estudos descobriram que o cordycepin ajuda a matar ou bloquear o desenvolvimento de várias células cancerígenas diferentes, incluindo as da próstata, da leucemia e da seio.

Os autores do estudo também acreditam que o formado do cogumelo “zombie” possa ajudar a tratar a infeção por covid-19, segundo avança o The U.S. Sun.

O fungo cresceu melhor nos escaravelhos de rinoceronte japoneses, de negócio com os investigadores, que advertem também que o cultivo de cordyceps através deste método ainda não é verosímil à graduação industrial, devido ao tipo de insetos utilizados.

No entanto, Mi Kyeong Lee, da Universidade Pátrio de Chungbuk e principal responsável do estudo, sublinha que “pode ser verosímil através da utilização de outros insetos, o que precisa de ser demonstrado por estudos adicionais”.

Os fungos cordyceps são excelentes a infetar e matar insetos. São conhecidos pela sua capacidade de transformar formigas em “zombies”, porquê relembra o novo estudo, publicado a 19 de outubro na National Library of Medicine.

O cogumelo consegue isto ao crescer através do corpo de uma formiga, assumindo lentamente todos os músculos dos insetos. Depois, obriga a formiga a trepar um talo de uma vegetal, e prender as suas mandíbulas na secção subalterno de uma folha.

Com a formiga no lugar, o fungo envia um longo talo pela sua cabeça, o que resulta numa fardo de esporos que chovem para insignificante e atingem os companheiros de colónia da formiga, quando estes se deslocam em procura de iguaria. É desta forma que o fungo infeta com sucesso toda uma colónia.

  ZAP //

Deixe um comentário