Deixem de dizer às crianças que as alterações climáticas vão destruir o mundo delas

0
582

JON BS / Flickr

Foi criada uma espécie de ansiedade generalizada entre os mais novos, com base numa ideia exagerada em relação às alterações climáticas.

As alterações climáticas estão a decorrer, estão a piorar o ambiente e o planeta Terra no geral.

Ao longo do século XXI, muito provavelmente, a Humanidade não vai desenvolver tanto como poderia, precisamente por causa das alterações climáticas.

Muito provavelmente, surgirá uma migração em massa e muitas espécies vão ser deslocadas ou mesmo desaparecer.

Mas…não digam às crianças que não têm futuro.

O aviso parte de Kelsey Piper, no portal Vox, num artigo em que deixa um apelo directo: deixem de dizer aos vossos filhos que as alterações climáticas vão destruir o mundo deles.

Kelsey defende que vamos poder continuar a viver na Terra durante muito tempo, ao contrário do “pânico” que tem sido espalhado. E o mundo das crianças não será mais pobre do que o actual.

Aliás, o planeta está muito melhor, comparando com o que víamos e vivíamos a meio do século passado, por exemplo.

E mais: o combate a doenças, os avanços na medicina, e a luta contra a probreza até deverão fazer que a vida dos nossos filhos seja melhor do que a dos nossos pais.

A cientista Kate Marvel é clara: “Rejeito inequivocamente, científica e pessoalmente, a noção de que as crianças estão de alguma forma condenadas a uma vida infeliz”.

A Terra não será inabitável e não será um local miserável para habitar.

Vão aparecer – já estão a aparecer – muitos problemas mas não vamos ter que comprar casa em Marte. Pelo menos, para já.

E não, não vamos ficar todos queimados daqui a uns anos.

Os problemas do presente serão resolvidos graças a quem está a crescer com eles. Tal como os problemas do passado foram resolvidos por quem cresceu com eles.

É que depois há outro dilema: publicar alertas constantemente faz as pessoas mexerem-se e mudar algo? Ou torna os mais novos desesperados? Ou faz com que os jovens fiquem conformados e assim “desligam-se” de qualquer luta?

Ainda há pouco tempo, Kelsey cruzou-se com um livro, escrito para crianças, que mostra a activista Greta Thunberg ao lado da frase: “Pode não existir um mundo para viver quando ela crescer. Para que serve a escola se não houver futuro?”

Essa mensagem não deixa o autor entusiasmado. Porque algumas crianças podem sentir o impulso de, daqui a uns anos, falar na sede da Organização das Nações Unidas; mas a maioria vai sentir-se amedrontada e sem capacidade de fazer a mudança. “Estamos condenadas”.

  ZAP //

Deixe um comentário