Em seguida carnaval, governador do DF retira obrigatoriedade do uso

0
5095

O governador Ibaneis Rocha anunciou, nesta quinta-feira (3), dois dias depois o término do carnaval, que vai flexibilizar o uso obrigatório de máscaras de proteção facial em locais abertos no Região Federalista.

A medida vigorou de novembro do ano pretérito a janeiro deste ano, até ser revogada em meio ao aumento de casos de covid-19 impulsionado pela versão ômicron. A mudança valerá a partir da próxima segunda-feira (7).  

Leia mais: Entenda por que a subvariante da ômicron é mais infecciosa

“Diante da queda nos casos de covid-19 no Região Federalista, a partir de segunda-feira (7) flexibilizaremos o uso de máscaras em locais abertos”, justificou o governador em publicação nas redes sociais. 

Na quarta-feira (2), a taxa de transmissão da covid-19 no DF chegou a 0,66, a mais baixa desde o início da pandemia. Quando nascente número é menor que 1, a tendência é a pandemia ser controlada.

Apesar disso, o DF vem registrando um número razoável de contaminações notificadas por dia. No balanço desta quinta-feira, a Secretaria de Saúde informou que 673 novos casos.

:: Mortalidade é 33 vezes maior entre não-vacinados no Região Federalista ::

Atualmente, o DF tem 79,82% da população com 5 anos ou mais com o esquema completo de vacinação com duas doses ou ração única. Já a ração de reforço foi aplicada 32,85% da população supra de 18 anos.

Segundo o o governo distrital, em shows e eventos esportivos, será exigida a comprovação de vacinação com ao menos duas doses, muito uma vez que o uso de máscara, quando os eventos ocorrerem em locais fechados.

O decreto a ser editado pelo governador manterá a obrigatoriedade da utilização de máscaras em todos os espaços públicos fechados, equipamentos de transporte público coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços e nas áreas de uso universal dos condomínios residenciais e comerciais. Só o uso ao ar livre estará liberado. 

Vacinação nas escolas

A Secretaria de Saúde do DF também informou, durante coletiva de prensa, que vai enviar equipes itinerantes para vacinar crianças diretamente nas escolas da capital federalista. Segundo o titular da pasta, a programação será montada junto à Secretaria de Instrução e ainda não há data para o início do esquema.

Leia também: Vacina e isolamento evitaram 66 milénio mortes por covid-19 no RJ, aponta estudo da Fiocruz

“Vamos fazer o trabalho volante para que a gente possa ir às regionais de ensino e levar a vacina, principalmente nas áreas que mais necessitam da gente”, declarou o secretário. Ele não informou uma vez que será o processo e se uma autorização dos pais será exigida para que a rapaz seja imunizada. 

“Tudo o que diz respeitos aos locais e pais e responsáveis será posto no planejamento”, acrescentou o secretário. A vacinação da covid-19 segue no Região Federalista para todas as pessoas a partir de 5 anos de idade. Os locais de vacinação podem ser conferidos diretamente na página da Secretaria na internet.

Manancial: BdF Região Federalista

Edição: Flávia Quirino

Manancial: Brasil de Indumento

Deixe um comentário