Enfim, os vikings não saíram da Gronelândia por razão da Pequena Idade do Gelo

0
3741

Raymond S. Bradley

Um novo estudo concluiu que terá sido a seca, e não as baixas temperaturas, que impossibilitou a lavra e obrigou os vikings a abandonarem as colónias na Gronelândia.

Um dos maiores mistérios da História no final da Idade Medieval é o que motivou a decisão dos vikings de abandonarem os colonatos que tinham criado no sul da Gronelândia, já desde 985, no início do século XV?

Há muito que se especula que a razão foi a Pequena Idade do Gelo, que trouxe temperaturas excessivo frias e que puseram em razão a sustentabilidade das comunidades. No entanto, um novo estudo publicado na Science Advances sugere uma outra resposta.

Quando os nórdicos chegaram à Gronelândia, criaram uma comunidade à base da plantação de grama que alimentava o rebanho, que chegou a ter 2000 habitantes. Mas somente 400 anos depois, a colónia colapsou, possivelmente devido ao indiferente que impossibilitou a prática agrícola, porquê escreve a Eurekalert.

A novidade pesquisa procurou examinar as mudanças climáticas que aconteceram perto das quintas onde os vikings viviam, já que os estudos anteriores baseavam-se somente em estimativas globais e não específicas àquela região.

Os cientistas foram até ao lago 578, que ficava perto de um dos maiores grupos de quintas na colónia, e recolheram amostras de sedimentos ao longo de três anos que lhes permitiram fazer um registo dos últimos 2000 anos.

A equipa analisou as amostras para tentar reconstituir a temperatura e para ordenar o ritmo a que as ervas e outras vegetalidade que servem de maná ao rebanho perderam chuva devido à evaporação, o que indica quão sedento era o clima.

“O que nós descobrimos é que, enquanto que a temperatura pouco mudou ao longo da duração da colónia nórdica, tornou-se mais sedento ao longo do tempo“, revela o responsável principal e estudante de doutoramento em Geociências, Boyang Zhao.

Mesmo num ano mais favorável, o rebanho tinha de ser frequentemente levado até aos campos quando a neve começava a liquidificar na Primavera devido à fraqueza dos animais e estava completamente dependente de reservas de comida durante o Inverno, pelo que qualquer pequena mudança no clima teria graves consequências. A seca pode, assim, ter sido a razão para a saída dos nórdicos da Gronelândia.

  Adriana Peixoto, ZAP //

Deixe um comentário