Exposição homenageia os 60 anos do conjunto Cacique de Ramos no

0
5121

O tradicional conjunto Cacique de Ramos, que completou 60 anos em 2021, é tema de uma mostra individual do artista plástico Alexandre Palma. A exposição “Eu sou Cacique” está em papeleta na galeria Modernistas, em Santa Teresa, no meio do Rio, até o dia 2 de abril, com ingresso gratuita.

A pandemia impediu a realização do clássico desfile vibrante e de referência à cultura popular carioca, logo, para homenagear as seis décadas do conjunto, Alexandre decidiu realizar a mostra. Através das cores vermelho, branco e preto, as obras trazem referências à história afro brasileira e indígena.

Alexandre Palma explicou em entrevista para o programa Mediano do Brasil, transmitido pela TVT e produzido em parceria com o Brasil de Indumento, que o Cacique de Ramos é mais que um conjunto de carnaval, e possui grande valimento para a sociedade.

Leia também: Rio tem carnaval de rua cancelado, mas propagação da programação de festas privadas

“As pessoas que estão no Cacique de Ramos têm uma consciência e uma percepção muito importante para os dias atuais da premência de reafirmar a galhofa e a folia, mas em uma perspectiva sátira, porque existe o interesse em dar um recado sobre flutuação, interculturalismo e possibilidade de troca’, afirmou o artista.


Exposição está em papeleta na galeria Modernistas, em Santa Teresa, meio do Rio / Alexandre Palma

Tombado em 2010 uma vez que Patrimônio Intangível da cidade do Rio de Janeiro, o conjunto Cacique de Ramos foi início do samba para artistas uma vez que Zeca Pagodinho e Grupo Fundo de Quintal, e teve uma vez que madrinha a saudosa Beth Roble.

Para o artista, Alexandre Palma, a exposição é uma “possibilidade de reafirmar a valimento do Cacique de Ramos e também mostrar uma vez que as artes visuais podem dialogar com a música”.

:: Ambulantes fazem protesto no Rio de Janeiro por mercê maior posteriormente cancelamento do carnaval ::

A exposição “Eu sou Cacique” está em papeleta de quinta a domingo. As visitas guiadas com o artista acontecem todas as quintas-feiras, às 15h. A galeria modernistas fica na rua Paschoal Carlos Magno, 39, em Santa Teresa, na região médio do Rio.

Manadeira: BdF Rio de Janeiro

Edição: Mariana Pitasse

Manadeira: Brasil de Indumento

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.