Extraterrestres podem ter visitado Sumer, a cultura mais antiga

0
4591

Javier Alvarez-Mon / Louvre Museum

Não é completamente inexacto especular que os extraterrestres já tenha visitado a Terreno. Se vieram há muro de 5.500 anos, talvez nem sequer o saibamos…

Carl Sagan, astrofísico, considerou a possibilidade de os humanos antigos terem registado visitas de extraterrestres. Um relato da antiga Suméria, da pessoa parecida com o peixe Oannes, “merece um estudo mais escrupuloso”, referiu o perito.

Embora a história seja intrigante, Sagan reconhece que não há provas concretas de que os extraterrestres tenham alguma vez visitado os antigos sumérios.

A Via Láctea não só é enorme, com também tem planetas habitáveis, que podem ter permitido a outras espécies inteligentes dominar as viagens interestelares à velocidade da luz, e realizar expedições com a duração de séculos.

Se uma espécie extraterrestre inteligente visitasse a Terreno de 15 milénio em 15 milénio anos ou mais, não haveria maneira de saber hoje em dia. Por fim, a escrita mais antiga data somente de 3.400 a.C.. Portanto, se os extraterrestres aterrassem e fizessem algumas paragens rápidas antes disso, não teríamos porquê saber.

Mas e se os extraterrestres tivessem aterrado na Terreno há milhares de anos e a sua visitante fosse registada? Porquê poderia estar descrita? O comunicante científico e astrofísico Carl Sagan especulou sobre esse mesmo matéria com o investigador Iosif Shklovsky no livro “Intelligent Life in the Universe”, de 1966.

“Estas hipóteses são inteiramente razoáveis, e dignas de uma estudo cuidadosa”, escreveu Sagan, antes de aumentar que “é óbvio que a reconstrução de um contacto com uma cultura extraterrestre está repleta de dificuldades. Um simples relato da aparição de um ser estranho que realiza obras maravilhosas e reside nos céus não é fácil de simbolizar”.

Por fim, os escritos antigos estão cheios de contos fictícios e folclóricos de divindades e do sobrenatural. O que pode separar uma história de um encontro extraterrestre?

“Uma descrição da morfologia de um não-humano inteligente, um relato simples de realidades astronómicas que um povo primitivo não pode comprar pelos seus próprios esforços, ou uma apresentação transparente do objetivo do contacto aumentaria a credibilidade da mito”, sublinhou Sagan, citado bela Big Think.

“Não afirmo que o seguinte é necessariamente um exemplo de contacto extraterrestre, mas é o tipo de mito que merece um estudo mais escrupuloso“, acrescenta o perito.

Sagan utiliza porquê exemplo a mito de Oannes da Suméria, a mais antiga cultura conhecida do sul da Mesopotâmia, que floresceu há muro de 4500 a 1900 a.C.

Vários escritores antigos falam de uma pessoa chamada Oannes, que se elevava de uma segmento do Golfo Pérsico que fazia fronteira com a Babilónia, tal qual “corpo inteiro era porquê o de um peixe; tinha debaixo da cabeça de um peixe outra cabeça, e também pés inferior, semelhantes aos de um varão, subjacentes à rabo do peixe”.

De concórdia com a mito, Oannes concedeu aos primeiros sumérios “uma visão das letras, e das ciências, e de todo o tipo de arte”. Ensinou-lhes a edificar casas, a fundar templos, a produzir leis, e explicou-lhes os princípios da geometria”.

Outras criaturas à semelhança de Oannes são referenciadas noutros relatos antigos, regressando para ver porquê estão os sumérios. São chamados Apkallu.

“A cultura suméria é descrita pelos próprios descendentes porquê sendo de origem não-humana”, comentou Sagan. “Uma sucessão de estranhas criaturas aparece ao longo de várias gerações. O seu único propósito aparente é o de instruir a humanidade. Cada um conhece a missão e as realizações dos seus predecessores”.

Mais uma vez, Sagan reconheceu que falar de extraterrestres na antiga Suméria era somente mera especulação, sem as provas necessárias para fundamentar uma asseveração tão ousada.

“Uma mostra persuasivo do contacto pretérito com uma cultura extraterrestre será sempre difícil de provar somente por motivos textuais”, escreveu.

“Mas histórias porquê a mito de Oannes, e representações das primeiras civilizações da Terreno merecem muito mais estudos críticos do que os que foram realizados até agora, com a possibilidade de contacto directo com uma cultura extraterrestre porquê uma das muitas interpretações alternativas possíveis”, concluiu Sagan.

  ZAP //

Deixe um comentário