Internet “em todo o lado”: UE lançou a Iris

0
3195

PIRO4D / Pixabay

6 milénio milhões de euros nesta constelação de satélites destinados a prometer a internet e as suas comunicações em qualquer lugar.

A União Europeia (UE) lançou esta quinta-feira a Iris, uma constelação de satélites destinados a prometer a internet e as suas comunicações “em todo o lado”, a partir de 2027, anunciou o comissário para a Indústria e o Espaço, Thierry Breton.

“A Iris é um grande passo para a nossa resiliência e um passo de gigante para a nossa soberania tecnológica“, afirmou em mensagem divulgada na rede social Twitter.

O dispêndio do projeto foi estimado em seis milénio milhões de euros e um convenção foi obtido depois de nove meses de negociações entre o Parlamento Europeu e os Estados membros sobre o financiamento.

Levante vai dividir-se em 2,4 milénio milhões provenientes do orçamento da UE, aos quais se somam 750 milhões de euros da Escritório Espacial Europeia. Do setor privado virá o restante.

O moeda comunitário virá essencialmente da reafetação de fundos atribuídos a programas europeus ligados ao espaço, uma vez que o Fundo Europeu da Resguardo, mas também de verbas do programa Horizon Europa não utilizadas.

A Iris deve permitir fornecer aos Estados membros ligações seguras, designadamente para uso militar, e a internet “em todo o lado, incluindo nas regiões mais recônditas da UE e de África“. Sobretudo, deve permitir “mantê-la em caso de ‘crash’ das infraestruturas terrestres”.

Os primeiros serviços devem ser fornecidos no final do ano 2024 e a Íris estar plenamente operacional em 2027, avançou o gabinete de Breton.

A União Europeia quer prometer as suas comunicações e não ser apanhada de surpresa pelos projetos desenvolvidos por EUA e China. As órbitas e frequências já foram definidas.

A Íris deve ser integrada por centenas de satélites colocadas em várias órbitas e integrar capacidade de resguardo a ataques informáticos.

A UE quer estar em medida de vigiar o tráfico no espaço “a partir do espaço” com esta novidade constelação. Levante projeto vem também substanciar o Galileo, o sistema de posicionamento por satélite, e o Copernicus, o sistema de reparo da Terreno.

Deixe um comentário