“Kamikaze” da NASA colidiu com sucesso contra asteroide Dimorphos

0
5507

DART

A missão DART da NASA foi um aparente sucesso. A filial espacial conseguiu que a sua sonda colidisse com o asteroide Dimorphos.

Esta segunda-feira, a missão DART da NASA culminou com a colisão de uma sonda contra um asteroide. O impacto aconteceu com o asteroide Dimorphos, a 11 milhões de quilómetros da Terreno, às 00h14 desta terça-feira.

A missão queria provar que uma nave espacial pode velejar autonomamente para um asteroide e colidir propositadamente com ele.

Na transmissão em direto da filial espacial norte-americana é verosímil ver o feito a ser comemorado pela equipa a missão da missão. A câmara da sonda foi mostrando um fundo preto com um ponto branco, que correspondia ao sistema de asteroides a aproximar-se.

Apesar do aparente sucesso da missão, só entre 2024 e 2026 é que se saberá efetivamente se o “impacto cinético” funciona e se a nave espacial conseguiu modificar a rota do asteroide.

Se a missão tiver sido bem-sucedida, uma trajectória completa de Dimorphos em torno de Didymos vai demorar menos 10 minutos do que o habitual: 11 horas e 45 minutos.

Levante foi o primeiro teste de resguardo planetário levado a cabo pela NASA. O asteroide não representava um transe para a Terreno, mas o sucesso da missão mostrou que estamos preparados para redirecionar potenciais perigos.

O DART viajava a mais de 22.500 km por hora quando atingiu o asteroide, naquilo que tem foi uma das experiências cientificas mais complexas de todos os tempos.

Dimorphos e Didymos são um sistema binário de asteroides, sendo Dimorphos uma “lua” de Didymos. A pequena lua orbita o asteroide maior, e vai passar entre o asteroide maior e a Terreno.

  ZAP //

Deixe um comentário