Lotaria da rainha Isabel tinha prémio que parecia saído do Monopólio

0
6308

Henry Gillard Glindoni / Wikimedia

A primeira lotaria estatal de Inglaterra, criada durante o reinado de Isabel I, tinha uma vez que prémio uma isenção temporária de prisão por certos crimes.

Nos anos finais do reinado de Isabel I, Inglaterra viu o surgimento do primeiro estado social do mundo. Foram estabelecidas leis que protegeram com sucesso as pessoas dos aumentos dos preços dos vitualhas.

As Leis Isabelinas dos Pobres de 1598 e 1601 viraram a situação em Inglaterra de pernas para o ar. Quando a comida ficou muito faceta, as paróquias locais foram obrigadas a dar verba ou comida para aqueles que não tinham verba para manducar. Pela primeira vez na história, tornou-se proibido deixar alguém passar inópia.

As leis eram claras e simples e exigiam que cada uma das mais de 10.000 paróquias inglesas criasse um fundo de ajuda contínuo para estribar os vulneráveis. Isso incluía os coxos, os doentes e os idosos, muito uma vez que os órfãos, as viúvas, as mães solteiras e os seus filhos, e os que não conseguiam encontrar trabalho.

Isabel I foi ainda pioneira ao produzir a primeira lotaria estatal inglesa, no século XVI, com o objetivo de financiar infraestruturas portuárias e investimento na Marinha. Um dos prémios parece saída diretamente do popular jogo de tabuleiro Monopólio: a tão cobiçada epístola para trespassar da prisão.

A teoria partiu de Sir William Cecil, o secretário de Estado de Isabel I, que se inspirou naquilo que já estava a ser feito noutros países. Naquilo que são hoje os Países Baixos, por exemplo, lotarias conseguiram financiar com sucesso a construção de infraestruturas, detalha o Ancient-Origins.

Um dos prémios mais tentadores da lotaria de Isabel I eram 5 milénio libras — o equivalente a 850 milénio libras nos dias de hoje.

No entanto, os bilhetes da lotaria eram caros, o que estava a distanciar uma grande secção da população. A solução encontrada passou por acrescer um prémio ainda mais tentador para alguns: a isenção temporária de prisão por crimes (excluindo pirataria, homicídio ou traição).

A lotaria revelou-se um fiasco. Menos de 10% dos bilhetes foram vendidos e o sorteio acabou por ser diferido. Quando finalmente aconteceu, foi um caos completo. O processo demorou quatro meses.

Apesar do fracasso da lotaria, as Leis Isabelinas dos Pobres foram um verdadeiro sucesso. Inglaterra tornou-se mesmo o primeiro país da Europa em mais de 150 anos a efetivamente pôr termo à inópia generalizada. E também permitiu que Inglaterra desfrutasse posteriormente da taxa de urbanização mais rápida da Europa.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe um comentário