Morreu Olivia Newton-John. “O que me aconteceu teve um propósito”

0
319

Gordon Correll / Wikimedia

Olivia Newton-John

Aos 73 anos, antiga cantora e actriz não resistiu a uma luta de décadas contra o cancro da peito. John Travolta já reagiu à notícia.

Olivia Newton-John morreu nesta segunda-feira. A antiga cantora e actriz tinha 73 anos e não resistiu a uma luta de mais de três décadas contra o cancro da peito.

Olivia estava no seu rancho no sul da California, Estados Unidos da América, rodeada por familiares e amigos. “Foi um símbolo de triunfo e esperança durante mais de 30 anos”, escreveu o seu marido John Easterling.

A estrela da música e dos cinemas nasceu no Reino Uno em 1948, filha de um espião britânico durante a II Guerra Mundial. Cresceu na Austrália, onde desde cedo começou a estar ligada ao mundo do espectáculo.

Voltou ao Reino Uno, foi gravando músicas, incluindo uma de Bob Dylan. O “salto” na curso aconteceu no final da dezena 1970, quando protagonizou Grease, ao lado de John Travolta.

“Ela tornou todas as nossas vidas muito melhores. O seu impacto foi incrível”, reagiu Travolta, quando soube da sua morte.

Entretanto o sucesso a nível músico aumentou, depois de Grease, e acabou por vender milhões de discos.

Há murado de 30 anos, soube que tinha cancro de peito. A partir daí falou francamente sobre a sua guerra, foi ajudando financeiramente investigações e criou um núcleo de tratamento para o cancro em Melbourne, na Austrália, que se dedica também à investigação da medicina vegetal.

“O cancro estava a sempre a ocupar a minha cabeça. Mas a certa profundeza parei e pensei: preciso de aproveitar a minha vida. Porque esta alegria de viver precisa de ser segmento do processo de tratamento”, comentou Olivia há três anos, na CBS.

E acrescentou: “Escolhi levante caminho de ser grata porque o outro lado não é tão bom. Não sou uma vítima e não quero ser uma. Sinto que o que me aconteceu teve um propósito”.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

 

Deixe um comentário