NASA está prestes a fazer explodir um asteroide

0
5686

O Teste de Direção do Duplo Asteroide (DART) está prestes a chegar ao seu fado final.   Hoje, segunda-feira dia 26 de setembro de 2022, a NASA vai embater uma nave espacial contra um asteroide.

Dimorphos é um pedaço de rocha espacial tão longínquo da Terreno que nem se sabe uma vez que é. E esta segunda-feira vai ser esmagado.

DART irá viajar a mais de 22500 km por hora quando atingir o asteroide, naquilo que tem de ser uma das experiências cientificas mais complexas de todos os tempos.

O DART é um esforço da NASA para ver se consegue mudar o movimento de um asteroide no espaço. Está a ser considerado uma vez que a primeira “missão de teste de resguardo planetária” do mundo — o teste para verificar o que é preciso para evitar um sério impacto de asteroides na Terreno em qualquer momento no horizonte.

Segundo o The Verge, nem o Dimorphos, nem o seu maior companheiro Didymos, representam qualquer prenúncio para a Terreno. Na verdade, não identificámos nenhum asteroide que represente uma prenúncio imediata para o nosso planeta.

Dimorphos e Didymos são um sistema binário de asteroides, sendo Dimorphos uma “lua” de Didymos. Porquê a pequena lua orbita o asteroide maior, passa entre o asteroide maior e a Terreno. Isto significa que os telescópios, tanto dentro uma vez que fora do mundo, podem monitorizar o sistema e ver relativamente depressa o que uma queda faz à velocidade e trajetória de Dimorphos.

Logo posteriormente o impacto, os telescópios em todos os continentes do planeta irão concentrar-se no sistema para ver as consequências. Fora do mundo, o Telescópio Espacial James Webb, Hubble, e mesmo a nave espacial Lucy com relação de asteroides também irão treinar o olhar sobre o sistema de asteroides, e esperar para ver o que acontece quando uma rocha se encontra uma nave espacial mais resistente.

A NASA começará a cobertura do impacto DART às 18 horas ET, hoje dia 26 de Setembro. A colisão é esperada às 19:14 ET. As pessoas vão poder ver ao sincronizar a cobertura ao vivo no website da NASA ou no conduto de Youtube, ou segui-la no Facebook e no Twitter.

  Inês Costa Macedo, ZAP //

Deixe um comentário