Novo estudo aponta para declínio dos dinossauros antes da colisão com asteróide

0
5573

Dariusz Sankowski / Pixabay

Mais de milénio amostras de casca de ovo de dinossauro foram recolhidas por investigadores da China.

A maioria das pessoas associa a extinção totalidade dos dinossauros, há milhões e milhões de anos, a uma colisão entre a Terreno e um asteróide.

Os pássaros passaram a ser os únicos descendentes vivos, depois esse maravilha ocorrido há muro de 66 milhões de anos.

No entanto, e apesar de essa colisão ter mesmo “eliminado” os dinossauros, essa espécie já estava em declínio antes desse momento.

Já não havia muita pluralidade de dinossauros durante os últimos 2 milhões de anos do período Cretáceo, reforçam investigadores Instituto de Paleontologia e Paleoantropologia de Vertebrados da Liceu Chinesa de Ciências.

No estudo publicado no PNAS, a publicação solene da Liceu Vernáculo de Ciências dos Estados Unidos da América, os especialistas escrevem que havia “baixa biodiversidade de dinossauros” e esses dados indicam um declínio na biodiversidade de dinossauros milhões de anos antes da fronteira entre Cretáceo e Paleogeno – precisamente há quase 66 milhões de anos.

“Os eventos catastróficos do final do Cretáceo provavelmente actuaram sobre um ecossistema já vulnerável e levaram à extinção de dinossauros não aviários”, defendem os chineses.

Para chegar (repetir) esta peroração, foram analisadas mais de milénio amostras de casca de ovo de dinossauro na Bacia de Shanyang, na China. Esse sítio é um dos mais ricos do planeta, em registos de dinossauros mais abundantes de uma sequência do Cretáceo Superior.

E, entre o mais de milhar de fósseis analisados, só estavam representadas três espécies: Macroolithus yaotunensis, Elongatoolithus elongatus e Stromatoolithus pinglingensis.

Os investigadores conseguiram estimativas detalhadas de idade das camadas de rocha analisando e aplicando modelagem computacional a mais de 5.500 amostras geológicas.

O portal EurekAlert! acrescenta que nascente desaparecimento gradual dos dinossauros esteve relacionado com flutuações climáticas e erupções vulcânicas maciças.

  ZAP //

Deixe um comentário