Os 10 maiores mistérios que a Ciência ainda não desvendou

0
6574

Julia Koblitz / Unsplash

O que é que vive nas profundezas dos oceanos? Porque é que sonhamos? Estes são alguns dos maiores mistérios para os quais a Ciência ainda não tem resposta.

A Ciência tem progredido a passos largos e, cada vez mais, ajuda-nos a entender melhor o mundo que nos rodeia. Ainda assim, há um longo caminho a percorrer e há coisas que, para já, continuam sem uma explicação lógica.

O portal Life Hacker compilou aqueles que serão alguns dos maiores mistérios para os quais a Ciência ainda não tem resposta.

De onde vêm as enguias bebés?

Aristóteles pensava que vinham de minhocas. Outros pensavam que apareciam espontaneamente. A verdade é que, até hoje, ninguém sabe exatamente de onde vêm as enguias. Nunca ninguém viu as enguias europeias (Anguilla anguilla) acasalarem.

Aquilo que os cientistas sabem é que as enguias adultas deixam a Europa, digerem os seus estômagos, crescem gónadas — os órgãos onde produzem as células sexuais necessárias para a sua reprodução — e nadam em direção ao Triângulo das Bermudas.

Mais tarde, as crias das enguias aparecem nas proximidades, mais tecnicamente no mar dos Sargaços, e nadam em direção à Europa. Ainda assim, uma enguia europeia adulta nunca foi vista no mar dos Sargaços.

Do que é feito 95% do Universo?

Embora o tamanho espacial de todo o Universo seja incógnito, é provável medir o tamanho do Universo observável, que tem aproximadamente 93 milénio milhões de anos-luz de diâmetro.

Tendo por base a Terreno e tudo aquilo que já foi observado pelos cientistas, unicamente conhecemos murado de 5% do Universo. Isto significa que ninguém sabe o que é que há nos outros 95%.

O melhor que sabemos, com base em alguns cálculos, é que é constituído por 68% de robustez escura e 27% de material escura. Trocado em miúdos, é feito de “coisas que ainda não descobrimos”, explica a NASA.

Porque é que sonhamos?

Sonhar é uma das coisas mais estranhas que fazemos e continuamos a tentar perceber porque é que a nossa mente é tão ativa quando estamos a dormir.

A hipótese de que sonhar está, de facto, relacionado com a nossa vida enquanto estamos acordados já tinha sido sugerida, no século XX, pelo neurologista Sigmund Freud, num maravilha a que chamou “resíduos diurnos”.

Muitas outras pesquisas já estudaram esta relação mas a verdade é que os sonhos são um tanto difícil de estudar, uma vez que acontecem inteiramente na mente de uma pessoa que, naquele momento, está incapacitada de falar. Ainda assim, os cientistas estão a fazer o seu melhor para entender oriente maravilha.

Porque é que os gatos ronronam?

A ciência por trás do ronronar dos gatos era, até há muito pouco tempo, desconhecida. Os cientistas nem sabiam uma vez que é que os gatos ronronavam. Agora sabemos que o soído parece vir de contrações rápidas da laringe do gato.

Ainda assim, a razão pela qual ronronam ainda é um mistério.

A principal teoria é que os gatos ronronam quando estão contentes. No entanto, por vezes os gatos também ronronam quando estão nervosos ou com pânico.

Existe ainda uma hipótese de que os gatos ronronam quando estão com dores, porque isso ajuda-os a se sentir melhor.

O que é que vive nas profundezas do oceano?

A profundidade média do oceano é de murado de 3.688 metros. A secção mais profunda do oceano está localizada no extremo sul da Fossa das Marianas e tem aproximadamente 10.935 metros de profundidade.

Não é preciso ir tão longe. Aquém dos 200 metros de profundidade já começamos a entrar numa zona onde a luz solar quase não chega. Aquém dos 1.000 metros, já não há luz de todo e a pressão é imensa.

Por muito difícil que seja confiar, há vida nestas profundidades do oceano. O único problema é que não conhecemos a esmagadora maioria. A lula-gigante, por exemplo, é uma das criaturas que vive inferior dos 200 metros de profundidade e que raramente é vista.

Porque é que bocejamos?

As pessoas bocejam quando estão cansadas, mas também quando acordam depois uma noite de sono. Bocejamos quando estamos entediados, mas também quando estamos ansiosos, famintos ou prestes a iniciar uma novidade atividade.

A sua natureza é dúbia e a Ciência ainda não conseguiu entender muito muito a razão pela qual bocejamos. Por vezes, o simples facto de vermos outra pessoa a bocejar é contagiante.

Mas, os cientistas nem sabem se bocejar serve qualquer propósito. As teorias variam entre uma tentativa de aumentar o fluxo sanguíneo no cérebro, ou simplesmente sinalizar outra pessoa de que estamos cansados.

Uma vez que funciona o paracetamol?

O paracetamol é um analgésico e antipirético, que é usado para diminuir a febre ou pacificar dores, normalmente em situações de gripe ou constipação. O paracetamol também é muito usado para pacificar dores de dentes ou costas, osteoartrite ou cólicas menstruais.

A questão é que os cientistas não sabem ao perceptível uma vez que é que funciona. É um mistério de 150 anos, com várias teorias a sugerirem explicações diferentes de uma vez que oriente medicamento poderá atuar no corpo humano.

Porque é que a sisudez existe?

A sisudez é a força que atrai todos os objetos entre si. Qualquer objeto que se movimenta em queda livre está sob influência da aceleração da sisudez, que na Terreno equivale a aproximadamente 9,8 m/s2.

Sir Isaac Newton concluiu que a trajectória da Lua em torno da Terreno devia-se ao mesmo tipo de força que leva uma maçã a tombar na terreno. Esta reparo levou-o a propor a existência de uma força de atração entre quaisquer dois corpos.

Sabemos uma vez que funciona, mas não sabemos porque é que existe.

A maioria das outras coisas na Física pode ser explicada ao nível das partículas interagindo umas com as outras. Os físicos propuseram a existência de uma partícula chamada gráviton, mas até agora não conseguiram encontrar nenhuma evidência de que esta exista.

Uma vez que planear a viagem mais eficiente?

Se quisermos planear uma viagem para vários destinos diferentes, não visitar nenhum deles duas vezes, percorrer a intervalo mais curta e no menor tempo necessário, temos um problema em mãos.

Embora possa parecer simples, os cientistas têm-se discutido com oriente “problema do mercador viajante” há murado de 100 anos.

Oriente é um problema NP-difícil inspirado na urgência dos vendedores de realizar entregas em diversos locais, percorrendo o menor caminho provável, reduzindo o tempo necessário para a viagem e os possíveis custos com transporte e combustível.

Que “bactérias boas” devem estar no nosso tripa?

Microbiota intestinal, também conhecida uma vez que flora intestinal, consiste num multíplice de espécies de microrganismos que vivem no trato estomacal e é o maior reservatório de microrganismos.

Apesar da teoria de termos bactérias no nosso organização possa parecer má, a verdade é que seríamos muito menos saudáveis sem elas.

É provável recolher uma exemplar dos micróbios intestinais de uma pessoa e proferir quais estão presentes, mas não sabemos quais deveriam estar lá.

  ZAP //

Deixe um comentário