os segredos da última cidade maia

0
7283

Garin Fons / Flickr

Tayasal

Objetos de cerâmica, cemitérios e balas de armas espanholas estão entre os artefactos descobertos por arqueólogos na Guatemala, naquela que foi a última cidade maia a resistir às tropas espanholas.

Leste novo projeto de escavação, que começou em junho, visa obter mais informações sobre o posto avançado de Tayasal, onde os maias se instalaram pela primeira vez em 900 a.C., durante o período pré-clássico, disse à sucursal France-Presse o arqueólogo Suarlin Cordova, responsável pela escavação.

Tayasal foi a última cidade maia a ceder à conquista espanhola, em 1697, um século depois de os europeus terem entrado nas terras ocidentais do que é hoje a Guatemala, explicou o técnico. “A selva funcionava porquê uma fronteira originário que tornava muito difícil a chegada dos espanhóis a estes lugares”, esclareceu.

Em 1525, Tayasal fez também secção da rota utilizada pelo conquistador espanhol Hernan Cortes na sua viagem para o território que é hoje as Honduras.

Grande secção dos edifícios em Tayasal estão enterrados sob terreno e vegetação densa, dentro de uma dimensão de sete quilómetros quadrados perto do Lago Peten Itza.

Entre as estruturas parcialmente expostas no sítio encontra-se uma acrópole de 30 metros de profundidade que, de congraçamento com a investigação, funcionou porquê residência da escol dominante.

Um dos objetivos do projeto é melhorar o sítio para que os turistas possam “considerar” o vasto valor arqueológico maia da região, disse Jenny Barrios, do Ministério da Cultura e Desportos da Guatemala.

A cultura Maia atingiu o seu auge entre 250 e 900, no atual sul do México e Guatemala, muito porquê em partes de Belize, de El Salvador e das Honduras.

  ZAP //

Deixe um comentário