Paula Rego tinha oito gravuras sobre monstro. Nenhuma foi vendida

0
3723

José Luís Agapito / Flickr

A pintora Paula Rego

Leilão electrónico apresentou gravuras com licitações de, no mínimo, 21.500 euros. Não apareceram interessados.

Um leilão electrónico, realizado a partir de Londres, contou com oito gravuras de Paulo Rego sobre monstro. Mas nenhuma foi vendida.

As gravuras foram realizadas pela artista portuguesa na profundidade do primeiro referendo sobre o monstro em Portugal, em 1998.

Entre essas oito obras, a base de licitação mais baixa era de 21.500 euros, neste leilão organizado pela conceituada Christie’s.

Poderiam ser apresentadas ofertas até à quinta-feira passada mas, em relação às obras de Rego, nenhum interessado “chegou-se adiante”, confirmou à filial Lusa natividade da Christie’s.

Paula Rego também viu outras gravuras serem incluídas neste leilão. Os outros cinco lotes foram vendidos por valores, aproximadamente, entre 2.500 e 5.300 euros.

O leilão conseguiu, no totalidade, um pouco mais de 3 milhões de euros. Uma obra do pintor James Ensor, L’Entrée du Christ à Bruxelles le Mardi Gras en 1889, foi a recordista: vendida por 286.500 euros – um novo recorde em obras de James Ensor.

Andy Warhol também se destacou: um retrato que fez de Mick Jagger, vocalista grupo Rolling Stones, apresentava porquê estimativa mais elevada de venda o valor 60 milénio euros – foi vendida pelo triplo, 180 milénio euros.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe um comentário