plataforma com faixas de subida qualidade chega a Portugal

0
1686

Tirachard Kumtanom / Pexels

Qobuz existe há quase 15 anos e já conseguiu edificar uma comunidade de seguidores. Tem 80 milhões de músicas.

Provavelmente o “leitor geral” do ZAP nunca ouviu falar da Qobuz.

Provavelmente o leitor do ZAP, que também é ouvinte frequente de música, conhece a Qobuz.

Surgiu em França em 2007. Só actuou em França durante os primeiros anos mas, no final de 2013, espalhou-se para outros oito países. Mais tarde chegou a Espanha e Itália e, em Maio de 2022, chegou a vez de Portugal.

A Qobuz estreia-se nesta semana em seis países: Portugal (o único europeu), Brasil, México, Argentina, Colômbia e Chile. Uma aposta clara nos mercados de língua portuguesa e espanhola.

O serviço de streaming de música vai assim chegar a mais 470 milhões de fãs de música, aproximadamente.

A plataforma passa assim a estar disponível em 25 países.

A emprego, que aglomera muro de 80 milhões de faixas (de diversos estilos musicais), centra-se em som de subida qualidade.

Há um maior zelo no critério, no teor, e tenta proporcionar aos utilizadores uma audição de músicas em subida qualidade – há muro de dois anos a plataforma deixou de partilhar ficheiros no habitual formato MP3, focando-se em ficheiros sem perda de qualidade de som.

“Somos uma opção opção de streaming, através de uma experiência baseada em ecletismo e reverência pelos artistas”, comentou Pierre Largeas, director da empresa.

A Qobuz estabelece também uma vez que prioridade dar “palco” a artistas independentes e que não costumam passar nas rádios e noutros meios.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe um comentário