Talismã “único” do famoso martelo de Thor revelado na Suécia

0
5893

Kulturmiljö Halland

Estes amuletos eram frequentemente pendurados em colares e foram mormente populares no período de transição religiosa, com os crentes na mitologia nórdica a usarem-nos para se protegerem das forças do Cristianismo.

Uma equipa de arqueólogos na Suécia descobriu um talismã “único” do martelo de Thor da era dos vikings. Felizmente para os cientistas, levante talismã não é tão picuinhas uma vez que o verdadeiro martelo seria — reza a mito que só poucas pessoas verdadeiramente merecedoras é que o conseguiam levantar.

Na mitologia nórdica, o Mjönir era o martelo mágico de Thor e foi a utensílio que protegeu Asgard, o lar dos deuses, de um ataque dos gigantes. Por esta razão, o martelo era visto pelos vikings uma vez que um símbolo de protecção.

A invenção foi feita na pequena vila de Ysby, na comarca de Halland, na cost, a ocidental de Götaland, no sul da Suécia. De consonância com o Kulturmiljö Halland, esta é a primeira vez que foi revelado um “lindo produção do martelo de Thor”.

Apesar de os cientistas descreverem a invenção uma vez que “única”, esta não é a primeira vez que um talismã deste género é encontrado. Várias centenas de pequenos martelos já foram desenterrados um pouco por toda a Escandinávia.

O que o distingue dos restantes é o facto de ter sido o primeiro a ser encontrado na comarca de Halland, que ficou famosa em 2014 posteriormente a invenção de um enorme salão onde os vikings se reuniam para ingerir, relata o Ancient Origins.

O maior pormenor que o pequeno talismã tem permite aos arqueólogos inferir muito mais informação sobre a sociedade da profundeza do que o enorme salão, sendo esta uma invenção importante na região.

Os arqueólogos revelam que o produção está agora a ser preservado por museólogos. Quando a restauração estiver concluída, a sua formação metálica será analisada. Os objectos semelhantes descobertos até agora são feitos de vários materiais e frequentemente eram revistos em prata ou em ouro.

A rádio sueca Sveriges Radio reporta que quebradiço talismã foi envolvido em chumbo nos finais do século X. O peça tem murado de 3 centímetros de comprimento e tem um pequeno buraco no topo que os cientistas acreditam que serviria para se colocar um cordão, o que sugere que o martelo adornava um grudar.

Nascente tipo de colares era popular durante o período de transição religiosa, quando os vikings começaram, aos poucos, a tornarem-se cristãos. Especula-se que os crentes na mitologia nórdica usavam estes amuletos para se protegerem contra o Cristianismo, que consideravam ser uma religião blasfema.

  Adriana Peixoto, ZAP //

Deixe um comentário