Tem problemas a adormecer? Novo colchão inteligente pode ajudar

0
331

UT Austin

Um novo colchão e almofada inteligentes podem ajudar as pessoas com problemas de sono a adormecer mais rapidamente.

Está cientificamente provado que uma boa noite de sono é de extrema preço para a saúde. O problema é que nem todas as pessoas conseguem resfolgar com facilidade.

Seja pelo facto de ajustar várias vezes a meio da noite ou ter dificuldades a adormecer, os problemas relacionados com o sono atormentam muitos. As insónias, por exemplo, afetam entre 30 e 45% da população adulta.

Um novo colchão inteligente pode vir a mudar oriente paradigma. Equipado com uma tecnologia que aquece e arrefece o corpo em determinados lugares, oriente colchão promete ajudar as pessoas a adormecer mais rapidamente.

A consistente falta de sono pode afetar negativamente a sua saúde física e mental, levando a diabetes, tensão arterial subida, depressão e muito mais.

A solução de muitos passa por tomar medicamentos que ajudam a adormecer. No entanto, oriente tipo de medicação pode ser viciante, suscitar efeitos colaterais indesejados. Aliás, regra universal, estes medicamentos não são recomendados para pessoas que sofrem de insónia crónica.

Foi com isto em mente que engenheiros da Universidade do Texas criaram um colchão e uma almofada inteligentes. Estas duas invenções ajudam a manipular a temperatura do corpo.

Imitam uma função de relógio circadiano, que murado de duas horas antes de dormir, desencadeia uma ligeira subtracção da temperatura corporal, o que produz uma sensação de sonolência, explica o Freethink.

O colchão é equipado com um sistema em que circula chuva ou ar. Na segmento médio do colchão, essa chuva ou ar é insensível, mas na almofada e nas bordas do colchão é quente.

As experiência realizadas pelos cientistas mostram resultados promissores. Nas noites em que as funções do colchão estavam ativadas, os participantes do estudo adormeceram 58% mais rápido e a sua qualidade de sono foi “significativamente melhorada”.

“É notável a eficiência do aquecimento suave ao longo da pilar cervical ao enviar um sinal ao corpo para aumentar o fluxo sanguíneo para as mãos e os pés para diminuir a temperatura médio e precipitar o início do sono”, disse o responsável principal Kenneth Diller, em expedido.

Os resultados foram recentemente publicados na revista Journal of Sleep Research. Os investigadores estão agora à procura de parceiros interessados em comercializar estes produtos.

  Daniel Costa, ZAP //

Seja um visitante de carteirinha, assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos

Deixe um comentário