Todas as bananas são radioativas. Será seguro comê-las?

0
8319

ZAP // DALL-E-2

A simples menção da vocábulo “radiação” frequentemente evoca reações de susto na maior segmento das pessoas. Outras, no entanto, até achariam recreativo colher um pouco de radiação — e transformarem-se num super-herói uma vez que o Hulk ou Varão Aranha. E o que isso tem a ver com as bananas?

Já deverá ter ouvido expressar que tudo à nossa volta, incluindo o que comemos, é ligeiramente radioativo. Até os nossos corpos têm radiação.

Isso inclui as bananas. Mas serão as bananas realmente radioativas? E será seguro comê-las?

De facto, as bananas contêm uma pequena quantidade de radiação, que está relacionada com o seu cumeeira índice de potássio — uma pequena segmento do qual é radioativo, explica Sarah Loughran, investigadora da Universidade de Wollongong, na Austrália, ao The Conversation.

A radiação consiste em virilidade transportada por ondas ou partículas, e pode ter fontes naturais, uma vez que é o caso da radiação cósmica vinda do Sol e presente no espaço. As rochas, o ar e a chuva também emitem radiação originário.

Entre as fontes artificiais de radiação incluem-se as máquinas de raio-X e outros equipamentos médicos, telemóveis e linhas de virilidade elétrica.

Não é porque a radiação é originário ou sintético que é mais ou menos perigosa. Os danos causados pela radiação estão relacionados com o tipo, intensidade e tempo de exposição.

A radiação pode ser classificada em ionizante ou não-ionizante, dependendo do seu nível de virilidade. A primeira possui virilidade suficiente para remover um eletrão de um corpúsculo. A segunda é menos energética, mas ainda pode levar átomos e moléculas a vibrar mais rapidamente.

Mas nem toda a radiação representa um risco para os humanos. Normalmente, exposições prolongadas a radiação ionizante, uma vez que é o caso dos raios-X, podem danificar tecidos celulares e o DNA humano. Mas a radiação não-ionizante também pode ser perigosa, uma vez que no caso dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol.

Em certas condições a radiação pode mesmo ser benéfica, uma vez que é o caso da que os médicos usam em tratamentos de quadro oncológico.

Mas a quantidade de radiação presente nos provisões, mesmo no caso da banana “radioativa”, não é suficiente para ocasionar qualquer dano nos humanos.

Assim, pode manducar todas as bananas que quiser — pelo menos enquanto elas existirem. O fungo Fusarium oxysporum, que transmite às bananas uma doença  conhecida uma vez que o “mal do Panamá”, está a ameaçar levar as bananas à extinção. Já imaginou um mundo sem banana?

Entretanto, infelizmente não há ainda estudos científicos que tenham permitido mandar a quantidade certa de radiação que nos permita transformar as pessoas em super-heróis.

Se houvesse super-heróis, talvez um deles pudesse salvar as bananas.

  ZAP //

Deixe um comentário