Vaga de protestos pela libertação de Assange chega

0
5002

Seis capitais brasileiras receberão nesta sexta-feira (25) protestos favoráveis à liberdade de Julian Assange. Fundador do Wikileaks, ele foi responsável por tornar públicos documentos que comprovaram violações cometidas pelo governo dos EUA contra populações e governos.

A mobilização faz segmento do Dia Internacional de Mobilizações para Liberdade de Assange e ocorrerá em Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Satisfeito. Os atos serão realizados em frente aos consulados e às embaixadas do Reino Uno e dos Estados Unidos.

Leia mais: Ato pela liberdade de Assange em Brasília acontece nas embaixadas dos EUA e do Reino Uno

No dia dos protestos, jornalistas, políticos e juristas realizarão em Novidade York o Tribunal de Belmarsh, instância judicial simbólica inspirada pelo Tribunal Russell-Sartre de 1966, quando representantes de 18 países se reuniram para responsabilizar os Estados Unidos por seus crimes de guerra no Vietnã.

Em torno do tribunal está articulada a mobilização nas ruas em várias cidades porquê Bogotá, Buenos Aires, Joanesburgo, Novidade York, Kathmandu e Cidade do México, além das capitais brasileiras de Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e o Região Federalista.

:: As inestimáveis contribuições do Wikileaks para o jornalismo e movimentos populares ::

Luta contra a extradição 

A Parlamento Internacional dos Povos (AIP) e a Internacional Progressista, que articulam a mobilização internacional, afirmam que o objetivo é cobrar a libertação de Assange, perseguido pelo governo dos Estados Unidos há 12 anos. 

Neste momento, o ativista luta para não ser extraditado para os Estados Unidos, onde deverá executar pena de prisão perpétua. A Justiça britânica autorizou, no dia 24 de janeiro, Assange a recorrer à Suprema Golpe contra a decisão sobre sua extradição, determinada em dezembro de 21.

:: Lula e Dilma pedem a libertação de Assange em missiva de líderes da esquerda ::

“É uma luta anti-imperialista, é uma luta fundamental no que diz saudação a revelações da verdade sobre os crimes de guerra. Imagina só se o Assange estivesse revelando crimes de guerra da China, por exemplo? Ele estaria sendo tratado pelos EUA porquê um herói. Agora, porquê ele está revelando crimes de guerra dos EUA e seus aliados, tem essa perseguição política “, declarou Giovani del Prete, Secretaria Operativa da AIP.

O governo brasiliano foi objectivo das violações denunciadas pelo fundador do Wikileaks, durante os mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff. Documentos vazados revelaram inúmeras as ações de espionagem do governo norte-americano contra membros do governo e contra a Petrobras.

 

Confira os locais e horários dos protestos no Brasil:

São Paulo

Consulado Universal do Reino Uno – Rua Ferreira de Araújo 741 – Pinheiros | 11h 

 

Brasília

Embaixada dos EUA (SES – Av. das Nações, Quadra 801, Lote 03), segue para Embaixada do Reino Uno (SES Avenida das Nações quadra 801 conjunto K lote 8) | 9h30

 

Porto Satisfeito

Consulado Universal dos EUA -Avenida Assis Brasil, 1889 -Passo D’Areia | 12h

 

Recife

Prédio Thomas Edison – Av. Gov. Agamenon Magalhães, 4775 – Ilhéu do Leite | 9h


 

Rio de Janeiro

Consulado dos EUA – Avenida Presidente Wilson, Meio | 8h30

 

Belo Horizonte

Escritório da Embaixada dos EUA – Avenida do Perímetro 4520 – Santa Efigênia | 10h

Edição: Rebeca Cavalcante

Manadeira: Brasil de Trajo

Deixe um comentário